Trio suspeito de comercializar ecstasy é preso por tráfico interestadual em Uberlândia 


Operação ‘Fast-Food’ foi realizada nesta terça pela Polícia Federal. Jovens recebiam drogas dos estados de Rondônia e Mato Grosso e repassavam para venda no Triângulo. Arma apreendida pela PF em casa de um dos suspeitos
Polícia Federal/Divulgação
Três pessoas foram presas pela Polícia Federal (PF) em Uberlândia, após cumprimento de mandados de busca e apreensão durante a Operação “Fast-Food”. Segundo a polícia, o trio é responsável por comercializar comprimidos de ecstasy. A droga tinha formato similar ao de uma marca famosa de rede fast-food, o que originou o nome da ação.
Na operação foram apreendidos veículos, aparelhos eletrônicos, rádios de comunicação que monitoravam a frequência da Polícia Militar, além de maconha, haxixe e armas de fogo e munição.
Segundo a PF, as drogas eram recebidas nos estados de Rondônia e Mato Grosso e repassadas para venda no Triângulo Mineiro. Os detidos são naturais de Uberlândia e têm idade entre 20 e 25 anos. Todos são de classe média e apenas um deles têm passagens pela polícia por tráfico de drogas.
Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal da comarca de Uberlândia. De acordo com o delegado da Polícia Federal, Carlos Henrique Cotta D’Ângelo, as investigações duraram três meses e, somente em um mês, o trio conseguiu comercializar mais de seis mil comprimidos de ecstasy.
Os investigados foram encaminhados para o Presídio Professor Jacy de Assis. Eles responderão por tráfico interestadual e porte ilegal de armas. A pena pode chegar a 20 anos de prisão.