Repelente de urso vaza em galpão da Amazon nos EUA e deixa 24 pessoas intoxicadas


Autoridades locais dizem que braço mecânico causou acidente, mas empresa fala em ‘defeito na lata’. Fachada de galpão da Amazon onde repelente de urso vazou
NBC
Um galpão do armazém da Amazon em Nova Jersey, Estados Unidos, precisou ser evacuado nesta quinta-feira (6) depois do vazamento de um repelente de urso. Segundo a imprensa norte-americana, 24 funcionários precisaram de atendimento em hospital por terem inalado o produto, um deles em estado grave.
As autoridades locais acreditam que o vazamento ocorreu quando um braço mecânico perfurou a lata com o repelente, e o material rapidamente se espalhou pelo pavilhão.
Como uma assistente virtual da Amazon pode servir de testemunha em investigação nos EUA
A Amazon, no entanto, culpou a lata de spray aerosol de pouco mais de 260 mililitros de volume. De acordo com a porta-voz da empresa de varejo, Rachael Lighty, o objeto estava danificado.
Ambulâncias atenderam funcionários da Amazon que sentiram efeitos do repelente de urso
NBC
“A segurança de nossos funcionários é sempre nossa maior prioridade, e uma investigação completa está sendo feita”, afirmou Lighty, segundo a CNN.
Considerando os que precisaram de atendimento em hospital, mais de 50 pessoas sentiram os efeitos do repelente. Os funcionários relataram dificuldade para respirarar, além de queimação nos olhos e na garganta.
Repelente de urso
Foto tirada em Fort-Mardyck, norte da França, mostra o urso Kiwi, que estrelou o filme ‘The Bear’. Kiwi e outro urso serão transferidos para um zoológico maior em 2019
Philippe Huguen/AFP
O material que vazou na Amazon é usado por caçadores e habitantes de áreas florestais contra ataques de ursos, que costumam ser fatais. Os efeitos contra o animal lembram o de um spray de pimenta.
O Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, inclusive, recomenda o uso do repelente, considerado mais eficaz do que atirar no urso.