Mercados chineses caem pelo 4º dia seguido apesar de notícia sobre negociações comerciais

Série de dados apontando para desaceleração adicional na economia chinesa pressionaram ações. Os mercados de ações chineses atingiram níveis próximos às mínimas de dois anos e meio durante o pregão nesta quinta-feira (16), com a recente queda do iuan reduzindo a confiança dos investidores, mas notícias sobre negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China ajudaram a recuperar parte das perdas.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,44%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,63%. Ambos os índices marcaram a quarta sessão consecutiva de perdas.
A China informou que uma delegação participará da próxima rodada de conversas comerciais com os EUA em Washington no final deste mês, em mais uma tentativa de minimizar o conflito que colocou os mercados mundiais no limite.
O iuan da China recuou para a mínima de 15 meses contra o dólar no dia anterior e se aproximou do nível não visto desde 2008, com o dólar estendendo ganhos e uma série de dados apontando para desaceleração adicional na economia chinesa.
No restante da região, os mercados asiáticos atingiram a nova mínima de um ano nesta sessão, puxadas pelas preocupações com a desaceleração econômica da China e a crise cambial na Turquia, embora as novas negociações entre os EUA e a China tenham ajudado a compensar parte dessas perdas.
O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de cerca de 1% às 7h48 (horário de Brasília).
Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,05%, a 22.192 pontos.
Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,82%, a 27.100 pontos.
Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,63%, a 2.705 pontos.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,44%, a 3.277 pontos.
Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,80%, a 2.240 pontos.
Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,31%, a 10.683 pontos.
Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,69%, a 3.211 pontos.
Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,01%, a 6.328 pontos.