Em um ano, quilo do arroz e açúcar aumenta mais de 370% em Juiz de Fora


Alta dos produtos inflacionou preço da cesta básica, que teve aumento 14,5% entre 2017 e 2018, segundo aponta Secretaria Municipal de Agropecuária e Abastecimento. Levantamento em supermercados de Juiz de Fora aponta encarecimento da cesta básica
Reprodução/TV Integração
O preço do arroz e do açúcar está pesando no bolso do consumidor. Dados divulgados na última quinta-feira (12) pela Secretaria de Agropecuária e Abastecimento da Prefeitura de Juiz de Fora apontam que o custo do quilo desses produtos aumentou mais de 370% em apenas um ano.
Ainda conforme o levantamento, devido à elevação nos preços, o preço médio da cesta básica acumulou alta de 14,5% entre julho do ano passado e julho deste ano.
Em alta
O arroz teve alta de quase 395% em um ano, passando de R$ 2,44 para R$ 12,10 o quilo. Já o pacote de açúcar de 1 kg, que saía a R$ 1,55 em julho do ano passado, custa hoje R$ 7,42, acumulando um aumento de 378%.
Completando a lista dos itens que inflacionaram a cesta básica, aparecem os vegetais folhosos, que acumularam alta de 47%. O custo médio passou de R$ 1,51 para R$ 2,22.
Em quarto lugar, destaca-se o leite, que aumentou 37%. O preço variou de R$ 2,44 para R$ 3,36. Em quinto, aparece o ovo, que acumulou alta de 32,5%, passando de R$ 5,37 para R$ 7,12.
Cesta básica
Em julho de 2017, o valor total dos itens da cesta era de R$ 313,57, enquanto a soma da pesquisa divulgada na última quinta-feira (12) indicava o valor de R$ 359,12, equivalente a 12 dias de trabalho por mês.
A alta da cesta básica em Juiz de Fora foi maior que o acumulado no Brasil em um ano. Entre julho de 2017 e julho 2018, a cesta básica nacional aumentou 10,4%, passando de R$ 303,45 para R$ 338,66. Nos dados nacionais, itens como arroz e o açúcar também superinflacionaram no último ano em todo o país.
Levantamento semanal
Com relação ao penúltimo levantamento da secretaria, divulgado em 5 de julho, a cesta básica acumulou aumento de 8,3%. O valor corresponde a um reajuste de R$ 27,55 nas prateleiras dos supermercados.
A alta no preço foi puxada principalmente pelos vegetais (que tiveram alta de 61%), pelo ovo (que aumentou 51%) e a batata inglesa (que ficou 22% mais cara em relação à pesquisa divulgada no dia 5 de junho).
Os dados apontam que o valor total da cesta básica, avaliado em R$ 359,12, representa 40,92% do valor do salário mínimo, atualmente em R$ 954.