Bolsas da China recuam com persistência das tensões comerciais


Índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,56%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,39%. Mercados acionários tiveram mais um dia de queda nesta terça-feira (17)
Reuters
Os mercados acionários da China recuaram mais nesta terça-feira (17) em meio às preocupações sobre as tensões comerciais com os Estados Unidos, e com os investidores avaliando os dados do PIB da China no primeiro trimestre.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,56%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,39%.
O presidente norte-americano, Donald Trump, acusou na segunda-feira a Rússia e a China de desvalorizarem suas moedas enquanto os EUA aumentam sua taxa de juros.
O Departamento de Comércio dos EUA proibiu empresas norte-americanas de venderem componentes para a fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicações ZTE por sete anos, por violar os termos de um caso relativo a sanções.
Em resposta, o Ministério do Comércio da China disse que está pronto para tomar as medidas necessárias para proteger os direitos e interesses legítimos das empresas chinesas.
A economia da China cresceu 6,8% no primeiro trimestre de 2018, ligeiramente mais rápido do que o esperado, impulsionada pela forte demanda dos consumidores e pelo investimento imobiliário robusto, apesar das medidas para controlar os preços dos imóveis residenciais.
Mas dados separados mostraram que a produção industrial de março ficou abaixo das expectativas e o crescimento do investimento em ativos fixos no primeiro trimestre desacelerou, diminuindo os ganhos do mercado acionário.
No restante da região, os dados mistos da economia chinesa também pesaram. O índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 0,52 por cento às 7h44 (horário de Brasília).
Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,06%, a 21.847 pontos.
Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,83%, a 30.062 pontos.
Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,39%, a 3.067 pontos.
O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,56%, a 3.749 pontos.
Em SEUL, o índic e KOSPI teve desvalorização de 0,15%, a 2.453 pontos.
Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,32%, a 10.810 pontos.
Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,03%, a 3.498 pontos.
Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 ficou estável, a 5.841 pontos.